23.12.09

Cuts You Up!

Mau tempo.
Pronuncio de mudanças, de fins e inícios.
Para vós, a minha visão (de um só jorro e sem 2ºs takes) de "Cuts You Up" do P. Murphy, disponível no meu Player, aí ao lado!

21.12.09

Thinking me Dead, Allan?


Sou uma verdadeira besta! E como tal, apropriei-me deste excerto de um poema do “Goth Father” Edgar Allan Poe (For Annie) e dei-lhe vestes do meu ‘guarda-fatos’.

O resultado é o que já podem ouvir no meu player.

Gaudio para apreciadores e desespero para quem já não me suporta…

17.12.09

Calados

... e as bocas calam-se com beijos.

14.12.09

Humminbird



«Sorris timidamente, quase desculpando-te o sorriso por não saberes o que dizer; já carregaste um sonho em braços, mas agora são os cacos que te prendem, uma alcofa de saudade que carregas por trás de lentes fumadas; sorris, que mais podes fazer; um sorriso vale tanto, vale dias, anos, vidas; um sorriso vale tudo o que não se vê, o que carregamos nos ombros, nos sacos, nas mãos; o sorriso são os cacos, são os cacos que transportas pela manhã; sorris, que mais podes tu fazer...»

5.12.09

Há tanto

Há um fogo
cá dentro,
que teima em arder,
que teima em deixar-se padecer
na tremura dos dias

Há gestos
por dentro,
que debitam chagas,
como soluços,
como beijos,
perdidos em gestos catárticos

Há sono
por adormecer,
melodias secas pelo pó,
malabarismos fonéticos
que degustam a alma
como sobras

Há gente
ébria,
que dança,
ao bater erróneo das portas,
ao rasgar de roupas,
ao vento,
em bicos de pés
para que tudo cesse

Há tudo
num infindável óbito de palmas,
de corpos que não se querem,
que de tanto desejar
se devoram apenas no segredo,
numa lava de medo

Há tanto...