17.11.09

Como dantes...


Podia dizer-te já que "sim",
Podia contar-te mil e uma estórias,
Podia abraçar-te e devorar-te num ápice,
Podia tomar-te pelas ancas e amar-te,
Já...
Agora...
Aqui!

Mas os rugidos já não ecoam nas paredes
As sombras pararam de dançar
E o silençio ensurdece...

Podia querer-te como dantes

Mas já não seria a mesma coisa....