26.3.10

"Os Poetas da Meia-Noite" !
























No passado sábado (20/03/2010) tive uma passagem rápida, mas sobejamente gratificante, pela Casa da Comédia (Lisboa) em noite de celebração do 'Dia Mundial da Poesia' (a 21 de Março). Uma iniciativa que, para além da palavra dita, abraçou também a palavra cantada.

Os Poetas:
Catarina Nunes de Almeida, Vasco Gato, Hugo Milhenas Machado, Filipa Leal, Miguel Manso e Ana Salomé. Ainda com as participações especiais de Filipe Crawford e Manuel Cintra.
Os Músicos:
Gonçalo Miragaia (Pássaro e Cinza), Nanu Figueiredo, Diogo Dias e David Heinrich (Mola Dudle) Guta Naki e eu (com a preciosa ajuda e talento do 'camarada'/amigo Rui Santos).






A minha singela colaboração ficou assim registada:


RóRó








sarah galahad MySpace Video














Lírio de Sal (Lder JP Santos) from sarah galahad on Vimeo.



Visto da "lateral" e da plateia, o palco estava assim:


















Uma casa cheia de gente e boas energias.
Espero que haja mais, em breve.

24.3.10

Num bater de Asas qualquer...

Um bater de asas qualquer
e nós para aqui... a comer suspiros,
dando gritos para esconder sujeitos e predicados,
para que não se sinta a vida nas veias

Ouvi dizer que o sono tem cansaços
que a cama não sacia,
será por isso que as noites cansam?
Como os dias sem vento?
Como os beijos sem língua?
Há mais sangue num beijo
que amor nos espartilhos das palavras

E a vida quer-se sangrenta,
dilacerante,
como as lâminas aguçadas da vontade insana,
do desejo viril,
dos dias a morrer aos poucos
com medo de viver a rodos

E há-de haver quem não sonhe,
quem apenas mordisque os confetis,
os que de obtusos não sublimam,
aqueles que amam sem rasgar,
e desejam sem comer,
e reprovam a digestão

Mas havemos de parar o tempo - um dia,
e ficar para aqui a comer cansaços...
Ansiando pelo sono dos beijos
e por línguas de vento,
- um dia,
num bater de asas qualquer...

17.3.10

16 de Março - 2010

Conversas e aprendizagem...

... e há dias que valem uma vida!