19.9.11

Purga...

Espanta-me que insistas em capitular...

É estranho sentir-se o medo escorrer para dentro do pote do esquecimento,
inundá-lo numa enxurrada de gestos e palavras aguçadas;
gelar como um razo e esquívo réptil das frestas da cal
e perder os pontos cardeais;
navegar pelo despojo da maré, do vento, do sal...

Espanta-me...